27 nov/14

Zelia Duncan e Zeca Baleiro lançam single digital

postado por Diogo Branco

Desde o início de 2014, Zeca Baleiro e Zelia Duncan se reunem em excelentes shows realizados nas grandes capitais do país. A parceria se estendeu para além dos palcos e, recentemente, uma das três músicas compostas pela dupla ganhou registro fonográfico em single digital. A canção- Fox Baiano - já está disponível para compra e / ou audição em todas as plataformas digitais.



Nos shows, a dupla interpreta muitas canções de outros artistas, como Roberto e Erasmo Carlos, Rita Lee e Antonio Carlos e Jocafi, mas as composições feitas pela própria dupla chamam a atenção pelo inedisitmo de muita qualidade, dentre elas, Museu Íntimo, Escancarado e Fox Baiano (que pode ser escutada abaixo)



O show da dupla também está disponível na íntegra no Youtube.



Diogo Branco é farofeiro e apaixonado por música.

20 nov/14

Iorc canta sucesso de Gal e disponibiliza na web

postado por Diogo Branco

O que te dá sorte na vida?
Amor? Filhos? Amigos? Família? 

*


É isso que Tiago Iorc, cantor e compositor brasiliense questionou ao regravar um dos maiores sucessos na voz de Gal Costa, "Sorte"
A canção, gravada por Gal em 1985 no álbum Bem Bom, já foi bastante regravada, remasterizada, e pode ser ouvida hoje em diversas versões e arranjos.



Tiago começou a cantar
Sorte nos shows feitos após o lançamento de seu terceiro álbum, Zeski, e logo depois disponibilizou um clipe que foi totalmente criado com ajuda dos fãs. O vídeo da canção em parceria com DeepLick foi produzida com imagens e pequenos vídeos inspirados na letra, divulgados no Instagram por usuários de todo o Brasil e até de outros países (como Iorc viveu parte de sua juventude entre Inglaterra e Estados Unidos, conquistou muitos fãs do exterior também). A edição do clipe foi feita pelo próprio cantor.



Este mês, o single da canção foi disponibilizado em várias plataformas digitais, de maneira independente, basta clicar abaixo:

iTunes I Deezer I Spotify




Diogo Branco é farofeiro e apaixonado por música.

17 nov/14

Interstellar - Crítica de filme

postado por Mateus Barbassa

“Interstellar” é um filme terreno, sobre sentimentos humanos, sobre o tempo e nossa relação com ele, sobre saudade...



O que alicerça e sustenta toda a obra não são os efeitos especiais e nem a trama aparentemente intricada. NÃO. O que segura e engrandece o filme são as relações de afeto existentes entre os personagens. Esqueçam toda a teoria. Todo o blá blá blá “noliano”. Que nada! “Interstellar” é uma fábula contemporânea. É um “Chapeuzinho Vermelho” atualizado. E Nolan sabiamente nos conta a história dessa humanidade falhada, dessa nossa extrema solidão. Todos aqueles personagens são solitários e buscam desesperadamente encontrar algo ou alguém que suplante essa sensação. Mas há o tempo e o que tiver que acontecer, acontecerá. Não há saída aparente ou fácil. É preciso mergulhar no buraco negro de nossas emoções mais contraditórias, mais ambíguas para quem sabe dali extrair alguma resposta palpável. Daí que o filme é uma metáfora, uma poderosa metáfora.

Outro ponto que considero bastante interessante no filme é a abordagem do “herói”, “aquele que vem para salvar o mundo”. Repare que todos eles são figuras tristes, trágicas, não sorriem e vivem uma vida miserável. Por quê? A figura do Professor Brand é a resposta. Seu desejo de salvar o mundo é muito mais um alimento para o seu ego gigantesco do que um desejo real. E assim o mundo segue, conhecendo vários “salvadores” e continuando “perdido”. Mas eu me pergunto: O mundo precisa realmente de salvação? Eis o ponto-chave para entendimento do filme. NÃO. O mundo não precisa ser salvo. Mas sim o indivíduo. E essa personificação ganha contornos claros através da personagem Murphy. Ela não quer salvar o mundo. Ela quer apenas o seu pai fique. Ou quando ele parte numa jornada quase utópica, ela quer tê-lo de volta. E seu desejo é muito mais sincero, muito mais autêntico do que de todos os outros personagens. 



Ela não proclama nada. Não levanta bandeira. Ela simplesmente é. Esse é o seu diferencial. E é ai que ela se salva. E é ai que a epifania acontece e o mundo também pode ser salvo. Autenticidade. Esse é o diferencial de Murphy. Enquanto todos mentem, ela é cruelmente sincera, quase egoísta... mas ali há o lampejo de algo novo. A mensagem final pode até parecer brega ou piegas. Mas não. Não. E não. O amor nada tem a ver com esse sentimento para vender livros, filmes e dvds. Pelo contrário. O amor é a única possibilidade real de contato consigo mesmo e somente esse mergulho é capaz de produzir empatia, uma troca real entre alteridades radicais. A epifania não acontecerá em mim, muito menos no outro. Mas na intersecção. E essa relação só acontece quando há troca, compartilhamento, entrega... pois é preciso que fique claro: Só acredita na mentira quem está mentindo também. Daí que o Professor está mentindo... Brand também está mentindo, pois suas reais intenções são bem outras e isso fica explicitado lá pelas tantas no filme... Cooper também mente, ele quer mesmo salvar o mundo ou está apenas entediado como sua vidinha de fazendeiro?



 
Ao final das contas, a personagem Murphy não “salva” apenas o mundo. Salva também o filme de Nolan de ser uma catástrofe.

PS: Importante salientar também a excelente atuação de Matthew McConaughey, Anne Hathaway,  Jessica Chastain e Mackenzie Foy. Seria injusto não citá-los aqui.

PS 2: Pra quem gostou de “Interstellar” indico o primeiro filme dirigido por Nolan: “Following” que é excepcional !!!


Mateus Barbassa é ator, diretor teatral e crítico de cinema


13 nov/14

SESC apresenta Performance Corpo e Só com Rony Leão

postado por Diogo Branco

"Tudo o que o meu coração me diz, minha alma responde dançando."
Isso é o que garante o laureado bailarino ribeirão-pretano Rony Leão, que, aos 23 anos, não esperava chegar tão longe. Rony já se apresntou em dezenas de espetáculos e, recentemente, integrou um seleto grupo do projeto Biblioteca do Corpo, onde teve a oportunidade de dançar pela primeira vez no exterior. Seja onde estiver, o incontestável transparece aos olhos do público: sua alma continua dançando. E muito bem.



Na próxima sexta (14), Rony se apresenta no SESC aqui em Ribeirão, no projeto Performance Corpo e Só, baseado nas experiências que os anos de carreira artística lhe proporcionaram. A dança contemporânea, que sempre fez parte do currículo do bailarino, será a grande atração da noite.
Imperdível.


*SERVIÇO:
Performance Corpo e Só

Data: 14/11 (sexta-feira)
Horário: 20h
Local: SESC Ribeirão Preto (Área de Convivência)
Endereço: Rua Tibiriçá, 50 - Centro
Gratuito

13 nov/14

Casuarina nos passos de Caymmi

postado por Diogo Branco

Ninguém cantou a Bahia como Dorival Caymmi.
Ele cantou seu povo, sua cor, seu mar, os pescadores, sua cultura, e sua comida.
Consagrado cantor, compositor, e violonista brasileiro, Caymmi faria este ano 100 anos de idade, e por isso recebeu homenagens vindas de vários cantos do país. O grupo carioca Casuarina resolveu homenageá-lo com um álbum dedicado a ele,  "No Passo de Caymmi"




Engana-se quem pensa que é fácil seguir os passos de Caymmi. Apesar de aparentarem simplicidade, suas canções exigem mais do que a afinação de seus intérpretes. Exigem também a entrega e a submersão em seu vasto e sempre presente mar. Casuarina lança o CD homônimo ao show que já vem acontecendo desde maio deste ano, e muito bem recebido pelo público.

*

Repleto de clássicos do repertório do compositor baiano como É doce morrer no mar ( 1941),  Saudade de Itapoã (1959) Lá vem a baiana (1947) e Peguei um Ita no Norte (1945), o CD representa toda a atemporalidade de suas canções, gravadas há muito tempo, e muito atuais.
O álbum reúne 18 canções marcantes de todas as fases da carreira de Caymmi. São elas:

1. Suíte dos pescadores (1957)
2. Você já foi à Bahia? (1941)
3. Peguei um ita no Norte (1945)
4. Saudade da Bahia (1957)
5. Dora (1945)
6. Maricotinha (1994)
7. É doce morrer no mar (1941) - com Jorge Amado
8. Lá vem a baiana (1947) / O que é que a baiana tem? (1939)
9. Requebre que eu dou um doce (1941)
10. João Valentão (1953)
11. Oração de Mãe Menininha (1972)
12. Saudade de Itapoã (1948)
13. Marina (1947)
14. Só louco (1955)
15. A vizinha do lado (1946)
16. O bem do mar (1954)
17. Sábado em Copacabana (1951)
18. Maracangalha (1956)

O álbum completo está disponível no site Deezer, e você confere clicando aqui:
Deezer




Diogo Branco é farofeiro e apaixonado por música.

11 nov/14

Chorobossambando

postado por Diogo Branco

O choro em Ribeirão é contemplado hoje com um grande espetáculo.

O bandolinista e professor Tiago Santos apresenta seu show
"Chorobossambando'', um show de música brasileira instrumental que reúne gêneros e estilos como o choro, samba, jazz, baião, frevo, entre outros, com releituras de compositores notáveis do cenário brasileiro e internacional como Pixinguinha, Jacob do Bandolim, Waldir Azevedo, Hermeto Paschoal, além de composições próprias do Tiago.
O músico, que lançou o disco homônimo no ano passado, garante que esta será uma boa oportunidade do público se aproximar desse estilo musical que é pouco valorizado pelas grandes mídias.





Nesse show Tiago Santos será acompanhado por Marcos Paulo (violão), Carlito Rodrigues (contrabaixo) e Ricardo Perez (percuteria).

Participações Especiais do Professor Newton Barbosa, Leandro Silva e dos alunos Mateus Cardoso Albuquerque e Giovane Freitas de Souza.


SERVIÇO
Chorobossambando

Data: Dia 11, terça-feira, às 20h
Local:Theatro Pedro II
Endereço: Rua Álvares Cabral, 375
Telefone: (16) 3977-8111
Os ingressos estão a venda na bilheteria do teatro, e os preços variam de R$20 (inteira) e R$10(meia).





11 nov/14

Diogo Branco

postado por Diogo Branco



Diogo Branco
Diogo Branco

08 nov/14

Claude Monet - Vida e obra

postado por Diogo Branco

Claude Monet nasceu em Paris, embora sua família tenha se mudado para Le Hevre quando ele tinha apenas 5 anos. Foi uma mudança que teve um forte impacto em sua obra futura, já que Monet passou a infância explorando o litoral e o interior da Normandia, onde observava as rápidas transformações da luz sobre o mar e a terra, de acordo com o clima.



Em 1872 Monet pintou Impressão, nascer do sol, uma paisagem do Havre. O quadro deu origem ao nome usado para definir o movimento impressionista. A obra foi tratada com escárnio pelos críticos por causa de sua aparência inacabada.



Monet nunca perdia um tema e estava sempre em busca de pessoas e lugares que conhecia bem. Suas duas esposas serviram de modelo e o artista também se inspirou nos jardins e construções de Paris, no litoral e interior da Normandia e em seu querido jardim de Giverny. Este lugar idílico se tornou um atrativo para os amigos de Monet, por oferecer uma pausa tranquila na correria e alvoroço de Paris. Monet propagou a prática da Escola Barbizon de pintura do início do século XIX, observando o tema retratado diretamente. Os artistas da Escola Barbizon, contudo, pintavam apenas esboços preliminares ao ar livre, ao passo que Monet trabalhava predominantemente fora do estúdio, mesmo em suas telas maiores.

Monet ficou conhecido por um período como ''pintor de Nenúfares", se baseando no lago e na ponte japonesa da sua própria casa.



Em 1926, Monet foi acometido por catarata, e com isso perdeu a vontade de viver e de pintar. Houve um período de depressão, e morreu neste mesmo ano. 


Papoulas, 1873




07 nov/14

Banda do Mar se apresenta hoje em Ribeirão

postado por Diogo Branco

Toda sexta, o Farofa traz uma dica para quem quer curtir o final de semana.
A dica de hoje vai especialmente para os amantes da música alternativa moderna e autoral.


Ribeirão Preto recebe hoje a Banda do Mar, nascida de uma parceria feita pelos cantores Marcelo Camelo, Malu Magalhães e pelo baterista português Fred Ferreira.



A banda acaba de lançar um álbum que conta com o sucesso "Mais Ninguém", lançado em clipe no começo de setembro. O show será no Theatro Pedro II,  e os ingressos estão à venda na bilheteria.



SERVIÇO:
Show da Banda do Mar
Data: 07/11/14
Horário: 21h00
Local: Theatro Pedro II
Endereço: Rua Álvares Cabral, 370, Centro de Ribeirão Preto
Valor dos ingressos variam de R$40 a R$120




06 nov/14

Paula Toller apresenta seu novo álbum solo.

postado por Diogo Branco

Em nova fase, a eterna integrante-mor do grupo Kid Abelha assume-se mais roqueira e livre para experimentar.



São cinquenta e dois anos de vida, trinta e dois de carreira, e dezenas de hits ultrapassando gerações. Sem esquecer dos sucessos à frente do Kid Abelha, Paula Toller sobe aos palcos com o repertório do seu novo álbum, "Transbordada" e agrada com inconfundíveis voz e beleza.
*
"Eu estava com a vida toda mexida e decidi fazer um disco que fosse a minha cara, que mostrasse como a música me rejuvenesce, me define. Queria a energia de Fixação de volta" disse a cantora em uma entrevista disponibilizada pelo Youtube.
*
"Transbordada" é o terceiro álbum solo de Paula Toller, porém não representa o fim do grupo Kid Abelha. O grupo apresenta-se inativo por tempo indeterminado por falta de estímulo interno e externo para novas gravações, mas se apresentará eventualmente com seu consagrado repertório.



O lado roqueiro da cantora está evidenciado neste novo álbum, especialmente nas faixas OhayuMeu nome é blá, ambas produzidas numa parceria com Liminha, peça fundamental para a existência de uma sonoridade irretocável no álbum. Em outras faixas como Transbordada, Paula sugere um toque autobiográfico e expõe a temática que deu nome ao álbum: "Minha história já não cabe mais em mim / Minha alma teima em deslizar torso abaixo". Embora o material sonoro se assemelhe em alguns momentos ao já existente patrimônio criado pelo Kid Abelha, nota-se no palco uma cantora disposta a rejuvenescer cada dia mais com a felicidade de quem faz o que gosta. 
Abaixo, o repertório pop do álbum:


1. Ohayou (Paula Toller e Liminha)
2. Transbordada (Paula Toller, Liminha e Nenung)
3. Calmaí (Paula Toller e Liminha)
4. Já chegou a hora (Paula Toller e Liminha) - com Flávio Renegado
5. O sol desaparece (Paula Toller e Liminha)
6. Ele oh ele (Paula Toller e Liminha)
7. Seu nome é blá (Paula Toller e Liminha)
8. Será que eu vou me arrepender? (Paula Toller, Liminha e Arnaldo Antunes) - com Hélio Flanders
9. À deriva pela vida (Paula Toller e Beni Borja)
10. Timidos românticos (Paula Toller e Liminha)

 
O show completo de Paula Toller em "Transbordada" está disponível no Youtube, e você pode conferir abaixo:



Diogo Branco é farofeiro e apaixonado por música

03 nov/14

Mostra Internacional de Cinema - Itinerância 2014

postado por Mateus Barbassa

Em parceria com o Sesc Ribeirão Preto, a Mostra Internacional de Cinema promove, pelo quarto ano consecutivo, a Itinerância Sesc da Mostra, com a exibição de dez títulos selecionados entre as obras que integraram a programação do festival. A Mostra Internacional de Cinema encontra-se na sua 38° edição e é realizada na cidade de São Paulo. A programação será realizada nos dias  4, 5, 7, 9, 11, 16, 23 e 30/11.
Terças, quartas e sextas, às 19h; domingos, às 14h30 e 17h. Os ingressos custam R$ 12,00 (inteira), R$ 6,00 (usuário matriculado, estudante e idoso), Gratuito (para comerciários) com retirada de ingresso na rede.



4/11 – 19h
O SEGREDO DAS ÁGUAS (FATATSUME NO MADO)

(Japão / 2014 / cor / 119 min./ Ficção) 16 anos.
Direção: Naomi Kawase
Na ilha japonesa de Amami-Oshima, as tradições envolvendo a natureza são eternas. Durante uma noite de danças tradicionais em agosto, Kaito, de 16 anos, descobre um cadáver flutuando no mar. Sua namorada, Kyoko, vai tentar ajudá-lo a compreender essa misteriosa descoberta. Juntos, Kaito e Kyoko aprenderão o que é se tornar um adulto, experimentando as delicadas relações entre vida, morte e amor.

5/11 – 19h
ACIMA DAS NUVES (CLOUDS OF SILS MARIA)

(França, Suíça, Alemanha / 2014 / cor / 123 min. / Ficção) 14 anos.
Direção: Olivier Assayas
No auge da carreira, Maria Enders é convidada para atuar numa remontagem da peça que a tornou famosa há 20 anos. Naquela primeira versão, ela atuou no papel de Sigrid, uma jovem sedutora que leva sua chefe, Helena, ao suicídio. Agora, no entanto, ela é convidada para o outro papel, o de Helena. Maria viaja com sua assistente para ensaiar em Sils Maria, uma região remota dos Alpes. O papel de Sigrid é dado a uma jovem estrela em ascensão em Hollywood com uma inclinação para polêmicas.



7/11 - 19h
A GANGUE (PLEMYA)

(Ucrânia / 2014 / cor / 132 min. / Ficção) 18 anos.
Direção: Myroslav Slaboshpytskiy
Sergey, um jovem surdo-mudo, começa a estudar num internato que abriga secretamente uma rede de crime e prostituição entre seus estudantes, “a tribo”. Neste ambiente, ele é forçado a aceitar as regras da gangue e participar de vários assaltos, o que lhe garante o respeito dos colegas. Quando ele conhece Anna, uma das amantes do líder da gangue, ele acaba quebrando uma das regras veladas da tribo. Um filme rodado em linguagem de sinais e sem narração ou legendas, já que o amor e o ódio não precisam de tradução. Vencedor do Grande Prêmio da Semana da Crítica no Festival de Cannes.

9/11 - 14h30
DUAS IRMÃS, UMA PAIXÃO (DIE GELIEBTEN SCHWESTERN)

(Alemanha, Áustria, Suíça / 2014 / cor / 138 min. / Ficção) 16 anos.
Direção: Dominik Graf
Em 1788, numa pequena cidade alemã, a bela Caroline von Beulwitz está num casamento infeliz, carente de amor e de vida. Charlotte von Lengefeld, sua tímida irmã, sonha com um marido. As duas são melhores amigas até que um dia chega Friedrich Schiller, o poeta que escreveu Os Bandoleiros, um badalado homem da noite, com um revolucionário ideal republicano. Ao longo do verão elas irão competir por Schiller.

11/11 – 19h
FALANDO COM DEUSES (WORDS WITH GODS)

(México, Brasil, Espanha, Israel, Sérvia, Índia, Japão, Austrália, Turquia / 2014 / cor / 135 min. / Ficção) 14 anos.
Direção: Guillermo Arriaga, Hector Babenco, Álex de la Iglesia, Bahman Ghobadi, Amos Gitai, Emir Kusturica, Mira Nair, Hideo Nakata, Warwick Thornton
O longa coletivo explora a relação entre diferentes culturas e religiões. Espiritualidade aborígene, catolicismo, islamismo, judaísmo, budismo e xintoísmo, cristianismo ortodoxo, umbanda, hinduísmo, assim como o ateísmo encontram expressão no filme.
Baseado numa ideia de Guillermo Arriaga e com os episódios organizados por Mario Vargas Llosa, o filme apresenta diferentes perspectivas sobre a religiosidade.

16/11 – 14h30
O PEQUENO QUINQUIN (P’TIT QUINQUIN)

(França / 2014 / cor / 200 min. / Ficção) 14 anos.
Direção: Bruno Dumont
Um capitão de polícia e seu parceiro investigam a descoberta de uma vaca morta preenchida com restos humanos dentro de um galpão alemão abandonado após a Segunda Guerra. Enquanto buscam respostas, eles são seguidos pelo pequeno Quinquin, um menino que cria confusão por onde passa junto com seus amigos e a namorada que toca trombeta.
Originalmente exibida como uma minissérie da TV francesa, esta é a primeira comédia do diretor Bruno Dumont.

23/11 – 14h30
QUEEN AND COUNTRY

(Reino Unido / 2014 / cor / 115 min. / Ficção) 14 anos.
Direção: John Boorman
Nesta sequência do aclamado Esperança e Glória (1987), Bill Rohan agora é um feliz jovem de 18 anos que tem os sonhos interrompidos pela Guerra da Coreia, em 1952. No campo militar, ele conhece Percy, que se torna um bom amigo. Os dois logo viram instrutores e conspiram contra um sargento desagradável. Enquanto explora o mundo longe de casa, Bill se apaixona por uma jovem indomável.



23/11 – 17h
TSILI

(Israel, Itália, França, Rússia / 2014 / cor / 88 min. / Ficção) 14 anos.
Direção: Amos Gitai
Durante a Segunda Guerra, a jovem judia Tsili se esconde nas florestas de Chernivtsi, na Ucrânia, após toda sua família ser deportada para os campos de concentração. Marek, outro refugiado judeu, a encontra e fala com ela em ídiche. Com dificuldade em interagir após as experiências traumáticas, ela tem dificuldades em se comunicar com ele. Os dois conseguem se entender até o dia em que Marek vai à vila procurar comida e não volta mais. Inspirado no romance de Aharon Appelfeld, o filme conta a história da jornada de uma mulher mergulhada no pesadelo da guerra.

30/11 – 14h30
FORÇA MAIOR (TURIST )

(Suécia / 2014 / cor / 118 min. / Ficção) 16 anos.
Direção: Ruben Ostlund
Ebba e Tomas decidem passar férias esquiando nos Alpes franceses com seus dois filhos. Tomas deve passar mais tempo com a família, pois Ebba acha que ele trabalha demais. Quando os quatro almoçam nas montanhas, uma avalanche se aproxima rapidamente e ameaça soterrar o local. Nenhum deles fica ferido, mas a atitude de Tomas durante o incidente pode causar danos irreparáveis.

30/11 – 17h
O CUCO E O BURRO (DER KUCKUCK UND DER ESEL)

(Alemanha / 2014 / cor / 95 min. / Ficção) 12 anos.
Direção: Andreas Arnstedt
Após a morte de sua mãe, Conrad Weitzmann resolve fazer um filme sobre a relação de seus pais. Ele escreve um roteiro e entra em contato com uma emissora de TV, onde conhece Stuckradt Halmer, um produtor que demonstra entusiasmo com o projeto. Mas, depois de cinco anos de trocas de e-mails, novas versões do roteiro e inúmeras alterações a pedido da emissora - em que resta muito pouco da história original - Conrad finalmente percebe que o filme nunca será feito. Junto com seu pai, ele decide então sequestrar Halmer.



Mateus Barbassa é ator, diretor teatral e crítico de cinema

01 nov/14

Gastronomia, música e arte hoje em Ribeirão Preto

postado por Diogo Branco

Já pensou na sua programação para este sábado?
O Farofa  traz sua dica cultural, que desta vez reune gastronomia, música e arte num único evento.



A dica de hoje é repleta de sabores. Trata-se do evento "Paralelo", um verdadeiro encontro de artistas, cozinheiros e músicos que acontece hoje em Ribeirão Preto. 




Os amantes da boa gastronomia já podem comemorar: entre as atrações confirmadas estão "Tablespoon Doces" (com brownies e cupcakes), a Cozinha do Ti (brigadeiros artesanais), Angela Henriques (mini quiches), entre outros.

Uma das participações mais aguardadas é a da cozinheira ribeirão-pretana Carol Quartim, que participa do programa Cozinheiros em Ação, no GNT.
Carol venceu uma das provas com um mini cuscuz de dar água na boca, e o traz este delicioso prato hoje para Ribeirão





A música fica por conta do percussionista Mateus Araújo, do músico Danilo Sakamoto (foto abaixo), e do dj MCAS.



SERVIÇO
EVENTO: PARALELO
DATA: 1° de Novembro 
HORÁRIO: Das 14h às 20h
LOCAL: Galeria de Arte Toia Fonseca
ENDEREÇO: Rua Garibaldi, 521 - Centro
VALOR DA ENTRADA: O valor da entrada é decidido pela pessoa.